top of page
  • Foto do escritoreolor

AFROPUNK traz a americana Victoria Monét, pela primeira vez ao Brasil

A popstar americana se apresenta com exclusividade no festival e completa o line-up do evento marcado para os dias 18 e 19 de novembro.


"Um caleidoscópio brilhante". É desta forma que o jornal inglês The Guardian define o disco Jaguar II, lançado neste ano pela cantora e compositora americana Victoria Monét. Nome aclamado nos bastidores por ter escrito músicas para Nas, Fifth Harmony e Ariana Grande (que lhe rendeu duas indicações ao Grammy), a artista está no centro dos holofotes com a sua carreira-solo e, hoje, ocupa o posto principal (e o microfone) de palcos importantes mundo afora.


Em novembro, ela dá mais um passo certeiro em sua carreira: após uma extensa turnê sold out pelos Estados Unidos, Canadá e Europa, ela desembarca no Brasil para fazer a sua estreia na América Latina. E esse debut não poderia acontecer em um evento mais especial: no AFROPUNK Bahia, marcado para os dias 18 e 19 de novembro, o Parque de Exposições, em Salvador. O festival global que nasceu em Nova Iorque, nos Estados Unidos, e atravessou continentes com edições em Londres, Paris e Joanesburgo, aterrissou na América Latina e se prepara para sua terceira edição no Brasil para promover um verdadeiro resgate ancestral. O AFROPUNK segue com ingressos disponíveis pelo site oficial da Sympla (acesse aqui).


Victoria Monét apresenta um trabalho com referências ao pop, ao R&B, ao dancehall, a disco music e ao funk. Motown, Prince, Earth, Wind & Fire e Bruno Mars são apenas algumas das influências seguidas pela americana, que explora assuntos como sexualidade, orgulho e grandes sonhos em suas letras. Victoria Monét, inclusive, se tornou inspiração para artistas brasileiras, tendo sido citada por nomes como Gloria Groove, IZA e Ludmilla. Ela se junta a um time de peso já confirmado no AFROPUNK, como Djonga; Carlinhos Brown cantando o disco Alfagamabetizado; Majur; IZA; Luccas Carlos; Gaby Amarantos; O Kannalha; Olodum; KayBlack & Caverinha; além dos encontros: Alcione convidando a escola de samba Mangueira; Tasha e Tracie convida Tati Quebra Barraco; BaianaSystem convidando Noite & Dia de Angola e Patche Di Rima do Guiné Bissau e muito mais. As mais de 20 horas de música também contarão com a programação de DJs sets de Quebradaum, Trapfunk em um feat inédito com a DJ inglesa Tash e outros convidados.


Ao longo do AFROPUNK, os palcos “Agô” e “Gira”, nomeados a partir de um resgate histórico da cultura preta, irão ecoar a diversidade brasileira atravessando ritmos, melodias e sonoridades que dão vida à cultura afro diaspórica no Brasil. Após uma edição grandiosa realizada em 2022, com mais de 20 horas de música e mais de 25 mil pessoas por dia, o AFROPUNK se prepara para fazer a sua cerimônia de aquilombamento com ainda mais força em 2023.


Assim como diz o manifesto do AFROPUNK 2023: “Do Brooklyn à Bahia, celebraremos nossa comunidade em suas diferentes configurações com o mesmo sentimento: resgatar as trocas e a afetividade que nos foram roubadas”.


O AFROPUNK tem duas opções de ingressos disponíveis: o Arena, que dá acesso ao festival e toda a programação musical do evento; e o Lounge, no qual é possível entrar em um espaço extra com área de descanso, serviços ampliados e mais conforto. Há ainda a possibilidade de comprar um passaporte para os dois dias de AFROPUNK.

Confira o line-up completo: 18 de novembro, sábado Djonga Tasha e Tracie convida Tati Quebra Barraco Carlinhos Brown canta Alfagamabetizado Victoria Monét (EUA) O Kannalha Majur Luccas Carlos convida O Poeta Gaby Amarantos TRAPFUNK&ALIVIO & TASH LC (Inglaterra) QUEBRADAUM com PIVOMAN E MANNIGA

19 de novembro, domingo Alcione convida Mangueira VANDAL Karen Francis BaianaSystem convida Patche Di Rima (Guiné Bissau) & Noite e Dia (Angola) AJULIACOSTA IZA Olodum KayBlack e Caverinha Lunna Monthy


Commenti


bottom of page