AP 03 encerrou o SPFW com Liniker na passarela e coleção carregada de simbologia

Áureo foi o nome escolhido para a coleção assinada por Luiz Cláudio Silva nesta temporada

(Foto: Divulgação)


Luiz Cláudio Silva, diretor criativo da marca Apartamento 03, encerrou a temporada do São Paulo Fashion Week com um desfile emocionante, na noite desse domingo (20), no Komplexo Tempo. A coleção Áureo foi criada com uma simbologia carregada de sofisticação, ancestralidade e empoderamento feminino, levando para a passarela, pela primeira vez, a cantora Liniker, primeira artista transgênero brasileira a vencer o Grammy Latino. A miss Raissa Santana e a modelo Rita Carrera também desfilaram para a marca mineira.

(Foto: Divulgação)


Inspirado nas passagens do livro Um Defeito de Cor, de Ana Maria Gonçalves, Luiz Claudio resgatou saberes históricos em uma ode à resistência, presente na história da personagem do livro, Kehinde, uma mulher africana que lutou por liberdade no Brasil. Diante da imagem de Oxum, assim como a protagonista, ele se inspirou na orixá, uma entidade que representa sabedoria e poder feminino, para criar peças que acompanham a pesquisa da marca por novos materiais e modelagens. “Eu gosto muito da matéria-prima, eu fico olhando-a e entendendo o que é possível; as minhas construções nascem assim. Essa foi a primeira vez que usei marrom na cartela de cores, que eu já queria muito fazer, e também usei o kanekalon”, conta Luiz. O kanekalon, que ganhou destaque em seis peças do desfile, um deles usado pela cantora Liniker, é um tipo de material utilizado para fazer tranças de cabelos, escolhido por remeter às memórias de infância do estilista.

(Foto: Divulgação)


Para Liniker, desembarcar no Brasil direto para o desfile teve um significado ainda mais especial. “Eu sou uma pessoa que amo moda e é muito legal quando a gente consegue juntar cultura, moda e sociedade, em um dia tão importante como hoje, onde temos falado de repensar o que é a Consciência Negra. Acho o Luiz Cláudio um artista incrível e fico muito feliz de poder estrear no SPFW numa semana tão importante pra mim, após ter ganhado um Grammy”, contou a cantora.

Nos tecidos do desfile, o linho surge em marrom, usado pela primeira vez na marca, e em branco com aplicações do desenho de Ouroboros, a serpente que engole sua própria cauda, caracterizando um ciclo contínuo da vida. A cobra também pode ser vista em obras de arte de artistas negros que são inspirações para o estilista, como Abdias Nascimento. Essa mesma imagem está presente na estampa-chave da coleção, que recebe uma sobreposição tramada, causando um efeito visual quase que holográfico nas peças.

(Foto: Divulgação)


A modelagem estruturada se manifesta como parte do desenvolvimento da AP03 em criar novas formas para o vestuário. São ternos riscados suavemente de dourado, com ombros marcados e recortes sobrepostos, maxi casacos de veludo rosa, vestidos de festa em azul, roxo e dourado, construídos ora assimétricamente, ora com volumes. Também foram criadas peças de nylon tecnológico que repelem água, em parceria com a marca Samsung.

(Foto: Divulgação)


Estiveram presentes no desfile Patricia Bonaldi, fundadora e executiva à frente do grupo Nohda, que reúne as marcas PatBo e Apartamento 03, a cantora baiana Xênia França, o diretor do Instituto Identidades do Brasil, Tom Mendes, a fundadora do Deusa Cientista, Kananda Eller, os ex-BBBs Eslô Marques e Lucas Bissoli, a digital influencer Luiza Brasil, entre tantos outros.