top of page

Coachella 2024: Ludmilla marca sua estreia no festival com uma performance de excelência e áudio de Beyoncé.

A cantora entregou tudo o que prometeu levando seus sucessos do funk, pagode e pop para o palco principal do festival e se tornando a primeira a afro-latina a ocupar esse espaço.

Ludmilla no Coachella 2024. Foto: Coachella via 'X'

 

No último domingo (14), a cantora e compositora Ludmilla deu vida a sua tão esperada performance no palco principal do festival norte-americano Coachella. Prometendo "tremer o deserto" levando uma estrutura grandiosa, bailarinos de alta qualidade e um figurino impecável, a carioca de Caxias entregou tudo isso e ainda surpreendeu a todos com um áudio introdutório da sua maior inspiração artística, a cantora Beyoncé.


Na introdução icônica, Beyoncé faz referência a música YAYA de seu novo álbum Cowboy Carter e diz: "Do Rio, Brasil, ao Coachella. Senhoras e senhores, Ludmilla". E o mais inusitado, é que logo em seguida se inicia o discurso poderoso gravado pela deputada federal Erika Hilton, a qual exige respeito pelas mais diversas diferenças e resume a potência que é a carreira de Ludmilla.


Só por essa introdução Ludmilla já fez história, mas o que veio depois é ainda mais impactante. Um show de curta duração mas que foi tempo suficiente para o mercado internacional conhecer a grandeza da cantora. A começar pelo figurino que estava extraordinário e condizente não só com a trajetória da setlist, como também com o momento atual de sua carreira. A escolha da sua caracterização e das bailarinas também foi muito perspicaz, uma vez que as tranças são conhecidamente como um estilo de cabelo afro, simbolizando a luta e o empoderamento da mulher preta.


A setlist estava perfeitamente encaixada com os elementos do palco e com a linha do tempo da carreira que ela quis passar. Além de cantar e dançar seus grandes hits do funk e do pop, a cantora escolheu colocar três músicas do pagode, a qual uma delas foi transformada em uma versão acústica de R&B para mostrar não só o potencial vocal de Ludmilla, como também evidenciar a qualidade das suas composições.


De fato, Ludmilla já provou diversas vezes o seu talento como performer para o público brasileiro, mas com esse show do Coachella, ela deixou claro que está mais do que pronta para ser abraçada pelo mercado internacional. Não é atoa que seu talento está sendo reconhecido pelas maiores artistas internacionais, pois além do áudio de Beyoncé, a carioca também recebeu elogios da icônica Lauryn Hill, a única mulher preta a ganhar o prêmio de "Álbum do ano" pelo Grammy. Ou seja, a preta continua vencendo e de forma orgânica!

 

Fique por dentro de tudo o que acontece no mundo da música. Siga o eolor no Instagram!




Comments


bottom of page