top of page

Com indicação ao Emmy no currículo, Fred Ouro Preto dirigiu 'Sou Má', de Ludmilla

Fred foi responsável por dirigir o clipe de 'Sou Má', de Ludmilla, eleito pela revista eolor como um dos melhores do Brasil de 2023.

Fred Ouro Preto e Ludmilla. Fotos: Divulgação.


Especial Melhores Diretores 2023


Ludmilla lançou em fevereiro desse ano o clipe de 'Sou Má', parceria com Tasha & Tracie. No vídeo, que foi eleito pela revista eolor como um dos melhores de 2023, as artistas incorporam verdadeiras vilãs em um roubo de banco. O diretor do clipe é o consagrado Fred Ouro Preto, que possui em seu currículo outros trabalhos com Vanessa da Mata, MC Hariel, além de uma super indicação ao Emmy Internacional pelo seu ofício em 'Amarelo – É Tudo pra Ontem', lançado pela Netflix e criado por Emicida. .

Em conversa com o jornalista e apresentador ARTH, Fred explica como foi trabalhar em 'Sou Má' e detalha o processo criativo feito em conjunto com Ludmilla. "Foi muito intenso, o clássico projeto muito grande com alta expectativa e com pouco tempo para filmar e entregar.", destacou ele. "Nesses casos rolam muitos imprevistos e foi muito importante contar com uma equipe 100% dedicada para tudo dar certo. No caso a produção do clipe foi uma concorrência, depois me disseram que tinha seis diretores(a) mandando propostas criativas e orçamentos para Ludmilla escolher o que gostasse mais. Nessa apresentação eu trouxe diversas referências, mood visual e um pré-roteiro que depois Lud ajustou com as ideias dela. De maneira geral as referências eram bem ligadas ao mundo pop com Cardi B, Rihanna, Beyoncé e os filmes 'Spring Breakers' e 'TÁXI', da Gisele Bundchen".

Fred Ouro Preto. Foto: Divulgação.


O diretor explica ainda que Ludmilla é uma artista compromissada com cada detalhe de sua arte. "Ela foi super legal , educada e se envolve muito no processo, precisa ser tudo 100% do jeito que ela gosta, ela é muito comprometida com resultados e com os mínimos detalhes. Espero fazer mais coisas com ela no futuro. Porém nas próximas, como ela mesma falou, seria bom a gente trabalhar com mais tempo hahahah", brincou Fred, que dentro de 'Sou Má' também foi responsável por idealizar a introdução com as cenas de reportagens, além do diálogo que acontece no meio da produção. "Uma estética pop com cenas de beleza e coreografia, achei que o combo funcionou muito bem".


Mas antes de Ludmilla, Fred Ouro Preto passou por um longo período de aprendizado dentro da indústria cinematográfica. O premiado diretor já foi assistente de ilha de edição, assistente de câmera e, segundo ele, enfrentou todo tipo de situação, o que lhe conferiu muita experiência. "Eu passei por tudo, comecei sendo assistente de ilha de edição, fiquei alguns anos na pós produção, depois fiquei cerca de três anos sendo assistente de câmera, carregando tripé, enrolando cabo e passando por todo tipo de situação que me trouxe muita experiência. No paralelo fui fazendo videoclipes e com a minha parceria com Emicida conseguimos ser indicados e vencer o VMB da MTV em 2011, a partir daí consegui me dedicar apenas a direção e migrei para publicidade, nesses últimos 11 anos filmei muito aqui no brasil e também em outros países como Grécia, Romênia, México, África do Sul e no Oriente Médio. Hoje em dia estou mais focado em formatos longos como documentários, séries e Longa Metragens", destaca ele.

Fred Ouro Preto. Foto: Divulgação.


Como conselho para as pessoas que se inspiram em seu trabalho e em sua jornada profissional, Fred diz que o importante é construir experiências, sejam elas boas ou ruins. "Eu ainda acho importante fazer a “escola” do cinema, não me refiro a cursos ou faculdade e sim trabalhar em produções por aí, testar funções diferentes, conhecer as pessoas, passar por experiências boas e ruins. Não acredito muito em pessoas que pulam as fases e caem de paraquedas em funções de liderança sem ter passado por um caminho razoável", finaliza.

Comments


bottom of page