• eolor

Revelação do pop nacional, Davi Bandeira lança o single autoral ‘Vai Passar’

Expoente da nova cena LGBTQIA+, cantor se inspira no fim da relação de 7 anos e grava clipe no interior do Ceará com Rodrigo Frota, premiado diretor de arte

(Foto: Divulgação)


Uma das revelações do pop nacional, Davi Bandeira transformou as dores do fim de um relacionamento em música e está lançando o single “Vai Passar”. Expoente da nova cena LGBTQIA+ brasileira, o cantor de 29 anos também chega às plataformas digitais com o clipe, gravado no Ceará.


A faixa autoral tem como inspiração o fim do seu relacionamento de 7 anos — durante a pandemia. A letra de “Vai Passar” fala sobre um amor que pode não ter acabado e a expectativa por uma volta na insistência por algo em que ainda se acredita valer a pena.


“Faço as letras sobre as vivências do cotidiano. Essa canção é sobre o amor verdadeiro, sobre uma situação pela qual muitas pessoas passaram durante a pandemia. Meu estilo é pop, e, também popular no sentido de querer estar em meio às pessoas, repercutindo o que elas vivem e experimentando novos ritmos e gêneros sem me descaracterizar”, afirma.

(Capa oficial de 'Vai Passar' / Divulgação)


Além da letra da canção, o clipe também traz referências muito pessoais. Foi gravado no interior do Ceará, seu estado natal, na cidade de Juazeiro do Norte. Com a equipe totalmente local, Davi gravou em três locações e contou com a luxuosa participação de Rodrigo Frota como diretor de arte. Rodrigo, entre outros prêmios, foi recentemente agraciado com o Troféu Grande Otelo no 20º Grande Prêmio de Cinema Brasileiro pelo trabalho em “Pacarrete”. Egresso do teatro, Davi usou todo o seu talento e inspiração na concepção do filme.


“É muito legal frisar que, embora sejam meus amigos, contei com um time de profissionais incríveis e o resultado está espetacular, mesmo com pouco investimento de recursos. É bom mostrar que no Ceará e, sobretudo, no interior também existem profissionais de primeiríssima linha. Esse aspecto do trabalho foi muito importante para mim”, avaliou Davi, que deixou a sua assinatura na direção, na produção, na criação do roteiro e ainda deu pitacos na edição do clipe.


Vivendo de sua arte, Davi sonha em alcançar o grande público. Ele vem pavimentando essa estrada desde que foi um dos finalistas do concurso do canal POPline, que abriu uma votação com novos nomes da música para terem a chance de se apresentar no “Rio POPline Festival”. Davi Bandeira concorreu com outros 100 artistas aspirantes a ídolo pop e foi um dos 5 escolhidos para fazer uma apresentação na primeira edição do evento, que contou com shows de Luisa Sonza, MC Rebecca, Lexa, PK e Day.


“Sou da periferia e posso dizer que foi a música me salvou, porque sonhava em trabalhar com isso e me apeguei a todas as oportunidades. Aprendi com os ídolos da TV que era preciso ter disciplina. Na adolescência tive contato real com a música através de uma banda da escola. Depois, veio o teatro e eu pude conjugar as duas paixões. Eu tenho muito respeito pela arte e faço o meu melhor em tudo aquilo a que me dedico, porque ela nos leva para um bom caminho. Tenho o sonho de subir no palco e ver uma multidão cantando junto a música que eu fiz”, conta Davi, que tem referências variadas, de Madonna à Belchior, passando por Lulu Santos, Gloria Groove, Silva, Anitta e representantes da Latin Music, como Bad Bunny e J Balvin.


 

Acompanhe tudo que acontece no mundo da música, cinema e TV. Siga o eolor no Instagram.