• eolor

'Duna': numa história entre o tempo e o espaço, minimalismo e elegância se destacam

Atualizado: Nov 2

Filme é dirigido por Denis Villeneuve e inspirado nos livros de Frank Herbert.

'Duna': numa história entre o tempo e o espaço, minimalismo e elegância se destacam

Foto: Warner Bros. Entertainment


Texto: Arthur Anthunes

Com grande destaque, 56 anos após a publicação do enorme sucesso literário de Frank Herbert, "Duna" ganha nova roupagem nos cinemas e chega em 2021 de maneira reinventada. Dirigido por Denis Villeneuve, adaptação para o mundo do cinema veio com um grande desafio, atender às expectativas de uma obra clássica densa e única. Considerado como o livro de ficção científica mais vendido de todos os tempos, "Duna" é continuamente apontado como um dos pilares da ficção científica moderna, além de ser uma das mais renomadas obras de fantasia já lançadas no mundo.

Do ponto de vista visual, o novo "Duna" é impressionante. Todas as cenas da obra se consolidam de maneira monumental e detalhista. Villeneuve apresenta naves espaciais com curvas suaves e registros minimalistas que dão o tom em toda obra.

Crítica 'Duna': numa história entre o tempo e o espaço, minimalismo e elegância se destacam

Foto: Warner Bros. Entertainment


Conforme a sinopse, o filme se passa em um futuro muito distante, no ano de 10191, para ser mais exato. Em tal mundo, os humanos colonizaram a galáxia e ainda são a única forma de vida inteligente. Assim, várias civilizações humanas evoluíram ao longo de milhares de anos para se adaptarem às suas novas terras natais. O personagem Duque Leto Atreides administra o planeta desértico Arrakis, também conhecido como Duna, lugar de única fonte da substância rara chamada de "melange", usada para estender a vida humana, chegar a velocidade da luz e garantir poderes para os humanos. Para isso, Duque Leto manda seu filho, Paul Atreides (Timothée Chalamet), um jovem brilhante e talentoso, e seus servos e concubina Lady Jessica (Rebecca Fergunson) para Duna, afim de garantir o futuro de sua família e seu povo. Porém, uma traição amarga pela posse da melange faz com que Paul e Jessica fujam para os Fremen, nativos do planeta que vivem nos cantos mais longes do deserto.

crítica duna 'Duna': numa história entre o tempo e o espaço, minimalismo e elegância se destacam

Foto: Warner Bros. Entertainment


"Duna" é realmente muito bom. Talvez o espectador sinta falta de um enredo com maior carga emotiva, mas a elegância visual da obra consegue suprimir essa possível sensação. Adaptação cumpre o que promete, encapsula perfeitamente as intenções do autor Frank Herbert com um foco pesado, mas equilibrado em ecologia, religião, política e cultura. Aqui, destaco ainda a perfomance de Zendaya, que interpreta a personagem Chani. Apesar de uma carga pequena no filme, atriz consegue trazer sedução, força e verdade em seu papel.

Foto: Warner Bros. Entertainment


"Duna" já está disponível nos cinemas nacionais e chega, em breve, na plataforma HBO Max Brasil. Importante citar que a Warner Bros. confirmou o lançamento de "Duna Parte 2" para Outubro de 2023. Não perca nenhum detalhe, para mais informações sobre tudo que acontece no mundo do cinema, música e TV, siga o eolor no Instagram.