Músicas de Empoderamento Feminino

No dia Internacional da Mulher, selecionamos as melhores canções que falam sobre a força feminina.

(Imagem: Gabriela Pena)


Texto: Gabriela Pena

 

Uma seleção de músicas nacionais e internacionais que falam sobre força, independência e autenticidade cantadas por mulheres para as mulheres. Confira!

 

Triste, Louca ou Má - Francisco, el Hombre

Triste, Louca ou Má é uma composição de Ju Strassacapa, vocalista da banda Francisco, el Hombre. O título da canção é uma tradução da expressão em inglês "Sad, mad or bad", utilizada de forma pejorativa para denominar as mulheres que se recusam a seguir a receita cultural de serem resumidas à mãe e esposa.

Além de contar com uma produção inteiramente orgânica, a letra da música transmite em um primeiro momento com o refrão cantado em terceira pessoa, as dores de uma mulher que vive em situação de violência, de relacionamento abusivo e todos os papéis vulneráveis ou inferiores em que são colocadas em relação aos homens. Em um segundo momento, a música é transformada para primeira pessoa, que representa a mulher se libertando de todas essas dores e imposições sociais.

No verso "Prefiro queimar o mapa, traçar de novo a estrada, ver cores nas cinzas e a vida reinventar", nos traz um convite ao empoderamento e à reflexão sobre todos esses temas.


Independent Women - Destiny's Child

Considerada uma das maiores GirlsBand dos anos 90/2000, Destiny's Child composta por Beyoncé, Kelly Rowland e Michelle Willians deram voz a uma mensagem sobre a independência das mulheres e o fato de que elas não precisam dos homens para bancar suas vidas, muito menos controlar suas ações. Sinalizando de que mesmo não sendo fácil ser independes, a música mostra que as mulheres podem sim garantir essa conquista e um relacionamento saudável deve ser 50/50, ou seja, de igual pra igual.


Não Precisa Ser Amélia - Bia Ferreira

Bia Ferreira é conhecida por compor músicas com uma mensagem extremamente forte e importante, e em Não Precisa Ser Amélia não foi diferente. Evidenciando que as mulheres podem se constituir em seus mais diversos gêneros, raças ou etnias, a cantora utiliza do pensando da filósofa Simone de Beauvoir para falar que, "não se nasce feminina, torna-se mulher". A faixa é produzida ao som de um reggae super envolvente e contagiante.


Fall In Line - Christina Aguilera ft. Demi Lovato

Indicada na categoria de Melhor Performance de Duo/Grupo Pop no Grammy de 2019, a canção fala sobre os padrões e ordens que as mulheres não devem seguir mais. Logo de início, Christina manda um recado para a nova geração de mulheres, dizendo que mesmo que ela não tenha sido orientada a se posicionar sobre as causas femininas, essas meninas não devem fazer o mesmo e ela vai ajudá-las.

Outra crítica levantada ao longo da música é a questão dos padrões femininos reforçados pela indústria da beleza que insiste em estimular a mulher a esconder suas marcas de envelhecimento e cicatrizes. Afinal, “toda a juventude no mundo não vai te impedir de envelhecer".

Por último, a canção evidência a forma como esses padrões de beleza são feitos para agradar os homens, onde a Demi reforça a importância das mulheres estarem conscientes de que seu papel social não é o de agradar os homens, e que elas são muito mais do que o senso comum e a sociedade conservadora diz.


Maria de Vila Matilde - Elza Soares

Dialogando sobre a importância das pautas sociais do empoderamento feminino, Elza canta sobre as dores vividas ao longo de sua vida. O tema da música é a violência doméstica sofrida pela cantora, que em vez de falar sobre a vulnerabilidade a qual a mulher se expõe, aqui ela canta sobre a imposição frente à marido/companheiro, ameaçando mostrar as marcas roxas deixadas, soltar o cachorro para atacá-lo e denunciá-lo a polícia se ele tentar agredi-la mais uma vez. Uma canção forte e muito bem produzida.


***Flawless ft. Chimamanda Ngozi Adichie - Beyoncé

Assim como e todas as músicas do seu álbum auto-intitulado de 2013, Beyoncé exalta em Flawless a força e o poder das mulheres, utilizando logo na introdução o discurso icônico de Chimamanda que fala sobre o que é o feminismo. Conhecida por ser uma das músicas mais empoderadas dessa geração, a canção fala sobre como as mulheres devem se sentir maravilhosas e perfeitas em todas as ocasiões, seja no trabalho ou em casa, com os amigos ou inimigos. Afinal, "feminista é uma pessoa que acredita na igualdade social, política e econômica entre os sexos".


Mulheres - Doralyce

Mulheres é uma versão de Doralyce da canção de mesmo nome do cantor Martinho da Vila. A música é uma homenagem a todas as mulheres que possuem suas mais plurais personalidades, dizendo que todas se bastam e não precisam ser a projeção de ninguém. Ao longo da música, a cantora vem descrevendo mulheres fortes conhecidas na cultura Brasileira, como Dandara, Elza e Marielle.


NO - Meghan Trainor

Em um ritmo altamente envolvente, Meghan Trainor invoca as mulheres em sua música à dizerem "não" para aqueles homens que ficam importunando-as em todo e qualquer ambiente, achando que elas precisam de companhia. A canção é super contagiante e passar aquela mensagem de que se , se a mulher precisar de um homem, ela vai até ele.


Quem Sabe Sou Eu - IZA

Quem Sabe Sou Eu é uma música sobre empoderamento e autoafirmação feminina, onde a cantora IZA diz que se o homem ta achando ruim sobre a roupa a qual a mulher veste, ou sobre o corpo que ela tem, é só ele ir embora, porque quem manda em si é ela. Uma mulher bem resolvida não precisa ficar escutando comando de ninguém.


Lizzo - Good as Hell

Good as Hell fala sobre amor próprio e a libertação feminina. Lizzo busca evidenciar em seus versos que se o homem não te ama mais, levanta a poeira e dê a volta por cima, porque mesmo sendo difícil, as mulheres "são estrelas e podem tocar o céu". Além disso, a cantora mostra que cuidar do cabelo, das unhas e do corpo, não sinônimo de futilidade, e sim de amor próprio.


 

Acompanhe tudo que acontece no mundo da música, siga o eolor no Instagram.