top of page

AFROPUNK Bahia 2023: Festival vai celebrar a diversidade da música preta

Atrações como Alcione, Djonga, Tasha & Tracie e Tati Quebra Barraco já foram confirmadas para o evento, que acontece em novembro.

Foto: APROPUNK Bahia / Site oficial.


A 3ª edição do AFROPUNK Bahia está se revelando gradualmente, com o objetivo de se estabelecer como um local de cura e celebração da cultura negra. O festival busca resgatar tradições ancestrais, misturando diferentes gêneros e gerações da música em um ambiente inclusivo. Agendado para os dias 18 e 19 de novembro, no Parque de Exposições em Salvador, Bahia, o evento anunciou novas atrações: 'Tasha e Tracie convida Tati Quebra Barraco', VANDAL e Karen Francis. Esses artistas se juntam a um lineup que já inclui Alcione, convidando a escola de samba carioca Mangueira, e o rapper Djonga. Os ingressos já estão disponíveis no site oficial da Sympla.


As gêmeas Tasha e Tracie, diretamente da Zona Norte de São Paulo, contribuem para o AFROPUNK Bahia de diversas maneiras. A moda foi a primeira forma de expressão artística das rappers, que começaram sua carreira como estilistas em 2014, mas foram com suas rimas que se destacaram. Após o sucesso do álbum Diretoria em 2021, Tasha e Tracie se tornaram uma referência não apenas em termos estéticos, mas principalmente em termos sonoros. Seu lançamento mais recente foi o EP Yin Yang em 2023, realizado em colaboração com os rappers Kyan e Gregory para celebrar o Dia dos Namorados e já acumulou mais de 22 mil streams nas plataformas de áudio. No palco do AFROPUNK Bahia, a força desse show é amplificada ao máximo com a participação especial da rainha do funk, Tati Quebra Barraco, que celebrará seus 25 anos de carreira no festival.


Após inúmeros pedidos do público, o multiartista VANDAL, pioneiro do Drill e do Grime no Brasil, também estará presente no festival. Hinos como "BALLAH IH FOGUH", gravado em colaboração com a banda BaianaSystem e o rapper mineiro Djonga, e "INTRUH, VEMH NIH MINH", com produção do grupo ÀTTØØXXÁ, estarão no setlist. Karen Francis, por sua vez, trará a mistura de R&B com afrobeats contemporâneos produzidos no Norte do país, unindo as raízes da música negra com sonoridades africanas. A artista amazonense vem conquistando espaço na programação de importantes festivais e, agora, estreia em Salvador com o repertório de seu EP de estreia intitulado "Acontecer" (2018), além dos singles "Expectativa" (2021) e "Confissão" (2022).

Foto: APROPUNK Bahia / Site oficial.


Após uma grandiosa edição realizada em 2022, com mais de 20 horas de música e mais de 25 mil pessoas por dia, o AFROPUNK Bahia se prepara para um evento ainda mais animado em 2023. De acordo com o manifesto que orienta a terceira edição do festival, eles celebrarão a comunidade em suas diversas configurações, resgatando as trocas e a afetividade que foram historicamente roubadas, desde o Brooklyn até a Bahia.

Comments


bottom of page