• eolor

Explicando "Don't Hurt Yourself" da Beyoncé!

Atualizado: Jun 6

Como Beyoncé trabalhou a ira, o auto conhecimento, o empoderamento feminino e o conceito dos "dois mundos" no vídeo!

Beyonce Dont Hurt Yourself analise referencia behind meaning explain

(Fotos: Reprodução/ Parkwood Entertainment)


Quem leu o artigo sobre o capítulo dois, com “Hold Up”, percebeu que a personagem encerra o vídeo acertando um taco de basebol no seu amante traidor (Jay-Z). Em seguida, a personagem sai andando sobre vários carros, neste momento, se inicia o capítulo TRÊS do "Lemonade", chamado de "Anger" (Raiva), com "Don't Hurt Yourself".

É importante lembrar mais uma vez aqui, que o “Lemonade” é uma obra áudio visual que mescla fatos do passado e do presente, de forma a construir uma narrativa sob a perspectiva de quem assiste, por isso temos o contraste de vestimentas clássicas e modernas em muitos momentos da obra. O terceiro capítulo se inicia, seguindo com o poema de Warsan Shire sobre a “troca de pele” e o mundo criado pela Beyoncé em seu momento de raiva ("Anger", título do capítulo em questão). Enquanto o poema é recitado, cenas nos levam a entender mais uma vez, que o local onde tudo acontece, se passa em Nova Orleans. Um culto também começa a ser descrito em preto e branco.

Beyonce Dont Hurt Yourself analise referencia behind meaning explain

Ao longo do poema, a personagem que, descobre a traição, passa por um momento de entendimento próprio e questionamento do “porque você escolheu ela e não a mim?”. Através de frases fortes como “eu posso usar a pele dela sobre a minha”, essa personagem (Beyoncé) TENTA se refazer nos moldes de outra mulher. Há quem diga aqui, que, essa troca de pele, seja reflexo de uma mulher mais CLARA que a Beyoncé e com características brancas, a descrita “Becky do cabelo bom”. O fato da personagem negra, por um momento, pensar que poderia se moldar como essa tal mulher reforça isso, como se observa nos seguintes trechos:

"Se isso for o que você realmente quer, eu posso vestir a pele dela sobre a minha, o cabelo dela sobre o meu, posso fazer as mãos dela como luvas, os dentes dela como confetes. Posso usar o couro cabeludo dela como boné."

Beyonce Dont Hurt Yourself analise referencia behind meaning explain

A personagem segue com o poema, enquanto cenas do estacionamento são mescladas com momentos EM PRETO E BRANCO de um culto, entre mulheres, sendo realizado. Aqui, pode ser feita a análise, sobre a criação da mulher do outro mundo, dentro da perspectiva de uma amante que foi traída. É a TENTATIVA de se colocar sobre a pele de outra mulher. As constantes cenas do estacionamento em câmera lenta são o reflexo da mente da personagem, como se estivéssemos passeando pelos pensamentos dela. Confusa, perdida e tentando se encontrar em meio ao caos dessa identidade. A eterna dúvida desse capítulo, tentar se moldar ou seguir em frente?

Beyonce Dont Hurt Yourself analise referencia behind meaning explain lyrics letra

“Porque você não consegue me ver? Todo mundo consegue!”. A frase final do poema dá início à música que se inicia com a personagem vestindo um casaco de chinchila, ao lado de um carro. Aqui, eu já posso inserir uma referência que talvez muita gente não tenha percebido. A Beyoncé já tinha usado um casaco de chinchila em 2003 na música debut “Crazy In Love”, parceria com Jay-Z. O rapper ainda cita “My texture is the best from Chinchilla”, algo como "minha textura é o melhor do Chinchila" . Reparem no registro do clipe de "Crazy In Love", a presença do carro, do fogo e num ambiente muito similar ao de "Don’t Hurt Yourself".

Beyonce Dont Hurt Yourself Crazy in love jay z analise referencia behind meaning explain

Dada essa pequena referência sobre “Crazy In Love” e pele, voltamos para a "Don’t Hurt Yourself". A canção se inicia com um sample forte de Led Zeppelin e vai refletindo que absolutamente toda a energia que você põe no mundo, acaba se tornado um reflexo de você mesmo. Beyoncé vai refletindo sobre toda mulher que faz de tudo por alguém ou alguma coisa e não recebe o devido valor por isso.

O vídeo segue com a personagem se afirmando e se pondo como independente. Existe aqui uma quebra, aquela mulher que estava sendo criada sobre a pele de outra, perde espaço. A dualidade dos dois mundos fica evidente. Todas as cenas que seguem em preto e branco, são reflexo de uma mulher insegura e perdida. Enquanto que a personagem decidida segue falando que não vai mais aceitar outra traição e que ela é dona de si, e portanto, pode fazer o que quiser. Nesse ponto, temos a introdução do discurso de Malcolm X, no meio da música, intercalando com cenas de mulheres NEGRAS :

“A pessoa mais negligenciada, desprotegida e desrespeitada na América é a mulher negra.”

Esse é um reforço, para dizer que toda a mensagem do “Lemonade” diz respeito à comunidade negra, em especial, às mulheres. Após o discurso, a personagem aparece de forma direta, afirmando que não irá tolerar outra traição. A cena clássica com a frase “GOD IS GOD AND I AM NOT”, (Deus é Deus e eu não sou), é apenas uma forma de dizer que Deus perdoa, mas a Beyoncé não. (Também serve pra dizer que a Beyoncé é humana).

No final de tudo, a personagem em preto e branco MORRE (pelo menos em pensamento). Sim, ela funciona como uma válvula de escape e sua morte é confirmada com a retirada do anel de noivado da Beyoncé. Essa morte é descrita no capítulo seguinte com “Sorry”, não atoa, o vídeo todo é feito em preto e branco.


Para continuar lendo sobre "Sorry" e o quarto capítulo do "Lemonade", clique aqui.


Texto: Arthur Anthunes

Revisão: Lucas Libório

eolor